A Terapia Floral na Demência de Alzheimer

A Terapia Floral na Demência de Alzheimer


terapia floral, demência, alzheimer, Prof Rosangela Vecchi Bittar, Abraz, práticas integrativas

A Terapia Floral na Demência de Alzheimer

Por Rosangela Vecchi Bittar

Especialista em Terapia Floral pela UFPE - Terapeuta Integrativa

Florais - Aromaterapia - Reiki - Cromoterapia - Acupuntura

Colaboradora e Coordenadora de Práticas Complementares a Saúde da ABRAz Associação Brasileira de Alzheimer - Nacional

A Demência de Alzheimer é uma doença que tem crescido em índices alarmantes tanto no Brasil como no Mundo para a qual até o momento não existe cura, uma pessoa diagnosticada com Alzheimer pode viver até por 20 anos com a doença e suas comorbidades até vir a falecer. É uma doença que se caracteriza de afetar todo o núcleo familiar pela exigência de cuidado paciente e diligente. Requer para a manutenção do paciente de cuidados de uma equipe multidisciplinar. Tenho trabalhado pela introdução da Terapia Floral dentro dos trabalhos da Associação Brasileira de Alzheimer falando no último Congresso que ocorreu em ago.2011 em Belém, seja em Curso destinado a Formação de Cuidadores, e outros eventos inclusive no IX - Congresso Norte- Nordeste de Terapia Ocupacional em Natal RN mesa de Envelhecimento: “A utilização da Terapia Floral como recurso terapêutico na Prevenção para o Envelhecimento Saudável - Experiência na ABRAz de Pernambuco.”

O mês de setembro mais precisamente o dia 21 é mundialmente dedicado a esta Demência a Associação Brasileira de Alzheimer em todo o Brasil trabalha a fim de conscientizar o público sobre esta doença prestando informações esclarecedoras para os profissionais de saúde e familiares. Este ano a regional onde atuo em Pernambuco abrangerá o tema diagnóstico precoce e prevenção. No contexto que se desenvolve a doença seja para a pessoa com Alzheimer, seus familiares, cuidador familiar ou contratado e profissionais de saúde que lidam com o paciente, a Terapia Floral emerge como um grande aliado para assegurar com convívio com a doença e qualidade de vida. Para a pessoa acamada: minimiza o quadro emocional e consequentes distúrbios de comportamento que vão da desconfiança, exacerbação sexual, perambulação, agitação, revolta, ansiedade, depressão, apatia e problemas de sono. Para o cuidador seja familiar ou profissional de saúde trata do cansaço físico e mental, depressão, não aceitação doença, sobrecarga emocional em geral, autoestima, stress, resgarda a individualidade pois é muito comum ocorrer um simbiose entre o cuidado e o cuidador, fortalece a autoconfiança, trata a Síndrome de Burnout que atinge ao cuidador profissional etc..., trata do padrão de revolta (porque geralmente no cuidado familiar se destaca uma pessoa que concentra as decisões), todos cuidadores além da tarefa do cuidado possuem suas próprias vidas, conflitos e contradições a lidar cotidianamente.

Além disso, nos pacientes institucionalizados podemos fazer uso dos florais em forma de spray humanizam o cuidado trazendo conforto necessário inclusive na etapa final da doença, nos cuidados paliativos os quais permeiam todo o processo de adoecimento no caso do Alzheimer. Também estudos mundiais falam do comprometimento cognitivo com o estresse crônico afetando as células cerebrais.

A proposta da Terapia com Essências Florais é tratar os estados mental e emocional de cada indivíduo, de forma suave e gentil promovendo e catalisando mudanças positivas. A Terapia Floral incorpora essa visão ampla do cuidado integral com a saúde mental, emocional e espiritual, tem como consequência secundária a melhora no físico e melhor qualidade de vida a seus usuários. Os benefícios são muitos e inquestionáveis, os quais retrato em meu livro “Os Benefícios das Essências Florais de Bach no Alzheimer” lançado em 2011 disponível atualmente apenas na modalidade e-book no meu site: www.equilibriofloralsaude.com

Manual das Essências Florais do Sistema Saint Germain no Alzheimer, 2014. disponível atualmente apenas na modalidade e-book no meu site: www.equilibriofloralsaude.com

Ou whatsapp (81) 9 8843-0584

Dentro da visão de cuidado integral temos na equipe multidisciplinar a Terapia com Essências Florais. Na Associação Brasileira de ALzheimer temos a Comissão de Práticas integrativas a qual coordeno desde 2008 devido as benefícios identificados nos casos tratados e os grupos de apoio da ABRAz retratasos nos livros acima estacados e curs que ministro. Atualmente tenho um curso gravado com 15 vídeos, material didático. Aqui: https://www.sympla.com.br/curso-as-essencias-florais-do...

O que é Alzheimer? È uma doença degenerativa que ataca o cérebro e provoca a perda das funções cognitivas, como memória, capacidade de orientação no tempo e/ou espaço, capacidade de planejamento, julgamento, aprendizado, raciocínio no início ataca a memória recente. O avanço é progressivo e concomitante com comorbidades, um paciente com Alzheimer pode também ter diabetes, hipertensão, problema cardíaco, AVC, etc. e a própria demência pode ter seu diagnóstico confundido com Depressão profunda, deficiência vitamínicas, tumores e hemorragias cerebrais, hipotireoidismo, anemia, problema renal, intoxicações ou reações paradoxais a medicamentos, traumatismo craniano, depressão etc.

O problema se inicia com alterações na memória e avança progressivamente até a dependência total do paciente. De acordo com a Alzheimer’ s Association, mais de 10% da população mundial tem Alzheimer diagnosticado e não diagnosticado podendo chegar a uma percentagem ainda maior.

Sintomas principais: problema de memória, julgamento, dificuldade de execução de tarefas rotineiras, problemas de expressão de linguagem, dificuldade em desenvolver atividades intelectuais: como leitura, cálculos, etc.; desorientação para tempo e lugar é comum ao paciente acreditar que não está em sua casa; guardar coisas em lugares errados; alterações de comportamento; falta de iniciativa e muito mais dependendo do estágio evolutivo da doença.

O diagnóstico é por observação, imagem e testes cognitivos, mas bem o início nem sempre evidente na imagem. Acredito que a observação do comportamento e testes avaliativos é a melhor forma.

Os florais conseguem diminuir a evolução da doença e em minha avaliação se todos tomassem em se cuidar no aspecto emocional, mental e energético muitos não desenvolveriam esta doença.

E sabem por que? Nos últimos cinco anos tenho estudado, atendido em consultório, nos grupos de apoio da ABRAz e observado sempre que antecede a doença, situações de vida bastante complicadas, episódios de depressão severa que culminam com a Demência de Alzheimer 

Muitos conteúdos na história pessoal que iniciaram na infância,  perdas essenciais que vão do vínculo afetivo até outras situações individuais complexas ao longo da vida. Recomendo que quem tiver um familiar nesta condição que pare e o ouça com carinho e terá acesso a informações sobre situações importantes ocorridas na infância como perda de pais, fome, abandono, perdas na vida, dores de alma mesmo, crenças errôneas, luto, perdas afetivas, geralmente em pessoas extremamente independentes e voluntariosas que se veem obrigadas a depender de outro.

Estes pacientes não ficam alheios integralmente a realidade, saibam que sofrem muitas vezes por não poder expressar seu desejo o que traz grande irritação, impaciência, revolta, raiva; outros tem momentos pontuais onde respondem adequadamente ao tema da conversa desenvolvida no ambiente que compartilha. Portanto, tomem cuidado no que falam, evitem discutir perto da pessoa cuidada, evitem achar que velho, doente e com Alzheimer tem que submeter aos caprichos do cuidador, tenha respeito e amor. Existe muitas vezes no ambiente familiar conflitos de interesses entre o cuidador principal e os filhos, passando por cima da vontade doente, muitas vezes querendo forçá-lo a situações, que seguramente se estivesse saudável não se submeteria.

Saibam que a Terapia Floral pode contribuir e muito para o bem estar da pessoa com Alzheimer e todo o entorno. Qualidade de vida enquanto existir vida, se não se cura o corpo, curamos a alma!

Nenhuma descrição de foto disponível.