Lidando com a obsessão

Lidando com a obsessão


artigo entendendo a obsessão e como estratégias viáveis de lidar com a situação.

  Obsessão

É uma palavra que pode ter vários sentidos, mas que sempre denota preocupação exagerada com algo, apego excessivo a bens, pessoas, ideia fixa.  Ideia fixa em dinheiro, ideia fixa em permanecer “on line” o tempo todo, estar ligado as mídias sociais, ideia fica em alguém que amou ficando preso ao passado, são alguns exemplos  de comportamentos obsessivos.Todo excesso é desequilíbrio! 

Saibam que as atitudes, traumas, pensamentos podem desequilibrar os canais energéticos dos chacras e meridianos. 

Aquele que adota a atitude mental e material de obsessão se prejudica torna-se impertinente,  torna-se perseguidor de algo ou alguém de um alvo. Não há sensatez!  Na obsessão pode não existir lógica, clareza mental, há cegueira, sentimento de posse onde se persegue algo, ou alguém. 

A obsessão pode estar associada ao medo de perder algo, de não ter controle da situação, pode estar associado a inveja, raiva, cobiça, ciúme, posse.

Quando se trata de comportamento com relação a uma pessoa há o assédio, a compulsão que leva a repetir atitudes insensatas, a cometer erros. Pode também expressar distúrbios de saúde mental como: TOC, transtorno de acumulação... De qualquer forma obsessão não é nada positiva!

No caso de obsessão espiritual pode ocorrer 

  Entre encarnado com encarnado que pode ocorrer entre familiares etc.

 Entre encarnado e desencarnado processo de  característica extra física onde em geral, o obsediado não percebe o que está ocorrendo (onde tem seus pensamentos e sua vida afetada) que pode estar acontecendo devido a mediunidade ou mesmo por estar circunstancialmente com seu padrão vibracional rebaixado  por exemplo estar deprimido e assim se torna refém de algum obsessor que pode estar acessando o indivíduo ou por amor, por ódio, por apego sempre o que há é ignorância de uma das partes ou de ambas.

Simplificando:

Qualquer que seja a obsessão é necessário estimular o entendimento, clareza mental, segurança, elevar o padrão de pensamento e vibratório, entender que a raiva, culpa, ódio, apego, depressão, mesquinhez só lhe trará dor e aprisionamento.

Pocurar libertar-se dos padrões obsessivos e engativos de pensar, de agir, desvincular-se das energias disfuncionais.

O que posso recomendar neste caminho é trabalhar suas dificuldades emocionais, energéticas com fé em Deus.

Há instrumentos para ajudar a sair deste buraco negro e assim buscar outros auxílios dependendo da crença de cada um ou da libertação de de alguma crença que não funcione mais neste momento de sua vida. 

Nos aromas podemos usar como estratégia os óleos de  elevação espiritual como a lavanda, a mirra, o olíbano que trazem entendimento, calma, libertam.  Os óleos aromáticos que trabalhem a ansiedade como laranja, neroli...., o manjerição.

Nas essências florais para trabalhar as emoções, trabalhar a libertação de egrégoras, limpeza de miasmas, limpeza de energias disfuncionais, elevar o padrão energético, ter consciência e responsabilidade sobre si mesmo para conseguir  tomar decisões sensatas e honestas com relação a que caminho seguir e assim exercer o seu direito de livre arbítrio.

É um processo que precisa ser acompanhado, dificilmente conseguirá fazer este caminho sozinho. Busquem auxílio nesta jornada. Façam boas escolhas.

Saibam, é possível sair desse padrão e emergir para a luz.

Saúde paz! Liberte-se